O caminho do essencialista, por Greg McKeown

novembro 09, 2020 | Shaíze Roth
O caminho do essencialista, por Greg McKeown
O autor Greg McKeown conta no livro “Essencialismo – a disciplina busca por menos” como fazer para se tornar um essencialista, focar nas tarefas que de fato precisam ser feitas e saber dizer “não”, de forma honesta e respeitosa ao que atrapalhará sua rotina.

O essencialista não é a pessoa que faz mais coisas em menos tempo. Ele é a pessoa que consegue identificar o que é vital e eliminar o que não é. Assim, conseguirá produzir mais, com qualidade, em menor período de tempo.

Além disso, o essencialismo é a disciplina de tomar decisões sistemáticas para identificar onde está o ponto máximo de contribuição que pode ser dado com qualidade. O essencialista precisa desenvolver a capacidade de escolher, avaliando o que é essencial com base nas opções que são apresentadas – uma decisão muito difícil, que exige uma análise minuciosa, mas que agregará no tempo de trabalho, proporcionando uma entrega de alto padrão.

Greg explica que nossos esforços devem estar concentrados em gerar foco, e não na execução das tarefas em si. Precisamos projetar as coisas sem distrações e utilizar nossa energia para pensar estratégias de execução. Tendo foco, a tarefa se desenvolverá de forma natural.

Sobre avaliar as opções cuidadosamente, o autor ainda fala que precisamos “explorar” e identificar o que é essencial, incluindo opções que não estão relacionadas ao trabalho. Ele menciona cinco habilidades que devem ser desenvolvidas: escapar, olhar, brincar, dormir e selecionar. Vamos explicar melhor cada uma delas:
 
  • Olhar: Estar atento para observar e ouvir é fundamental na construção do foco. Observar mais ainda, pois assim poderá racionalizar melhor as escolhas corretas.
 
  • Brincar: É ter tempo para si, para realizar atividades prazerosas, cultivar hobbies e passatempos. Fazer coisas que nos tragam alegria.
 
  • Escapar: A capacidade de avaliar o que é solicitado e saber dizer não, para que tenha mais tempo para se concentrar e projetar as tarefas que são consideradas essenciais.
 
  • Dormir: Diferente de muitos que carregam o tempo necessário para dormir como um fardo, Greg considera que, para desempenhar suas tarefas com vigor, um bom sono e momentos de descanso são fundamentais.
 
  • Selecionar. O autor sugere que se tenham 3 critérios mínimos e 3 critérios rígidos para decidir se as oportunidades que aparecem. Se após avaliar, a oportunidade não atender aos critérios mínimos, não deve ser considerada. E se não atender pelo menos 2 dos critérios rígidos, também deverá ser desconsiderada.
Para o essencialista conseguir chegar ao objetivo, ele precisa ter a capacidade de eliminar o que é trivial. Tem que se preparar para imprevistos, que são inevitáveis, porém, não deixar que eles sejam prejudiciais a seu trabalho. Remover obstáculos que possam atrapalhar o andamento das tarefas.

É importante focalizar e criar rotinas que permitam a fluidez de suas tarefas. Um aspecto muito interessante que o autor sugere é que se deve comemorar cada pequena conquista, cada progresso, para que o essencialista se mantenha motivado a avançar.

O livro traz uma abordagem muito diferente das atuais, em que se considera que todos devem ser muito produtivos e multitarefados, nem em nossa rotina profissional, nem pessoal. Com um olhar muito interessante, o autor é astuto em expor seu ponto de vista com propriedade e convencimento. 

A partir desta perspectiva, que tal analisar sua rotina?

Gostou do conteúdo? No blog da Sou você encontra assuntos semelhantes a este. Acesse aqui.

Inscreva-se em nossa Newsletter

Ao se inscrever em nossa newsletter você receberá um material exclusivo sobre Coaching!