Como

a autoavaliação pode melhorar sua vida profissional

maio 14, 2019 | Shaíze Roth
Como a autoavaliação pode melhorar sua vida profissional
Você sabe no que consiste a autoavaliação? Objetivamente, é o processo pelo qual um indivíduo avalia uma produção, ação ou conduta da qual ele é o autor, ou, também, suas capacidades, gostos, desempenho, habilidades, etc. Mas, na prática, o que isso significa? Como avaliar o próprio trabalho ou desempenho profissional pode ser algo positivo? E de que forma podemos fazê-lo?

Por ser um processo complexo e refletir nossos próprios medos e angústias, a autoavaliação deve ser honesta e sem preconceitos, já que é ela que pode te auxiliar a melhorar comportamentos e identificar problemas de atitude.
E esse exercício, apesar de ser muito útil no âmbito profissional e na carreira, também reflete diferentes aspectos da vida, principalmente no âmbito pessoal. Conhecer-se intimamente é apenas mais um passo em busca de uma vida profissional mais plena. Por isso, vamos te mostrar como você pode fazer sua própria autoavaliação e de que forma ela pode transformar a sua visão sobre você mesmo. Confira:

Faça uma lista: para uma autoavaliação completa, é preciso enumerar seus pontos positivos e negativos em uma lista. Quais seus pontos fracos e fortes de comportamento e atitude? Em que atividades você tem mais facilidade e quais são mais difíceis de realizar? Pense em tudo o que envolve sua vida profissional e sua carreira, além de suas relações interpessoais, com colegas e chefes. Para melhor resultado, separe a lista em dois grupos: o profissional e o comportamental. Assim, você saberá exatamente o que melhorar em cada aspecto. Mas, como fazer isso?

Pontos positivos primeiro: agora que você sabe suas qualidades e competências, é hora de buscar maneiras de melhorá-las ainda mais. Se você é bom em uma tarefa do seu dia a dia profissional, por exemplo, tente executá-la ainda melhor ou mais rápido. Desafie a si mesmo; teste limites que você acredita já ter alcançado. Você pode se surpreender!

Use suas habilidades a seu favor: autoconhecimento é tudo. Se você descobriu ter muita empatia com seus colegas, por exemplo, que tal colocar isso em prática de forma contínua nos seus dias? Ou, melhor: que tal oferecer ao seu chefe uma maneira de auxiliar pessoas do seu departamento a partir dessa habilidade? Com certeza sua carreira vai dar um passo à frente e, com isso, você vai evoluir ainda mais.

Agora, os pontos negativos: pegue sua lista de pontos fracos e negativos e trabalhe-a. Saber suas qualidades pode ser mais fácil do que uma crítica mais severa em relação a você mesmo, mas entender seus limites e deficiências, principalmente na carreira, é um grande passo para o desenvolvimento pessoal. Descubra a motivação de cada um desses pontos negativos e tente criar tarefas ou métodos para não repeti-los. Se o problema é de comportamento, talvez as sessões de coaching sejam a opção ideal para conhecer ainda mais suas dificuldades e crenças limitantes, e descobrir como trabalhar cada uma delas. Afinal, nós sempre podemos evoluir, não é?

Não é uma tarefa tão fácil assim, não é mesmo? Por isso, para auxiliar você nesta descoberta você pode contar com o auxílio de um coaching! Inscreva-se aqui que eu entrarei com contato!